galiciaunica Un recorrido semanal por la comunidad autónoma de Galicia, España.

¿MUDANÇA CLIMÁTICA ANTROPOGÊNICA?

Por Antía Seoane

Ontem alcançou-se um novo registro. Em Siracusa, na costa Jônica de Sicília, chegou-se a 48,8 ⁰C. Esta é a temperatura máxima alcançada na Europa desde que existem registros. Sem chegar a esta cifra, a península também está a sofrer umha nova vaga de calor que elevará a temperatura por riba dos 45 ⁰C em muitas localidades. O vozeiro de AEMET declarou que…

Espanha duplicou o número de vagas de calor na última década. Dentro de 30 anos um verão como os de agora será considerado frio”.

Esta vaga de calor, que afeta a gram parte do continente europeu, coincide com a publicaçom do último informe do grupo de expertos das Naçons Unidas sobre mudança climática denominado The Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC), no que alerta precisamente da mudança climática.

O INFORME DA IPCC

O documento está redigido por 234 científicos e está sustentado por 15 mil referências acadêmicas. Entre as principais conclusons do informe estám as seguintes:

— É inequívoco que a atividade humana aqueceu a atmosfera, o oceano e a superfície terrestre.

— O aumento de gases de efeito estufa na atmosfera foi, inequivocamente, causado pola atividade humana.

— Estima-se que a temperatura média no planeta aumentou 1,1 grados centígrados em comparaçom com a era pré-industrial.

— O ser humano é responsável do retrocesso global dos glaciares, da diminuiçom do gelo ártico, do aquecimento da capa superior dos oceanos, da acidificaçom das águas e do aumento do nível do mar.

— As mudanças climáticas que estamos a ver nom tenhem precedentes nos últimos milheiros de anos.

— As concentraçons de CO2 atmosférico som mais altas que em qualquer outro momento dos últimos 2 milhons de anos.

— Os eventos climáticos extremos (vagas de calor, secas, chuvas torrenciais, inundaçons,…) aumentarám em intensidade e frequência.

— É imprescindível reduzir de jeito drástico as emissons de gases de efeito estufa para frear a mudança climática. O informe contempla vários cenários, que oscilam entre o caso mais favorável que estabelece umha reduçom quase total das emissons e que apenas elevaria a temperatura 1,5 grados a temperatura grados para finais de século, e o pior deles que é manter a ritmo atual de emissons o que levaria a um incremento na temperatura global de 4,4 grados.

Previsualizar en nueva pestaña

O informe nom di nada novo, apenas confirma os piores presságios. 

MUDANÇA CLIMÁTICA ANTROPOGÊNICA

É habitual ouvir, e no próprio informe da IPCC di-se explicitamente, que o ser humano é o causante da mudança climática. Por este motivo é que lhe chamam mudança climática antropogênica. Mas o certo é que o ser humano leva milheiros de anos a viver sobre a Terra e nom foi até o século XIX que começou a incrementar-se a temperatura global, como pode apreciar-se na gráfica que vai baixo estas linhas.

As emissons de efeito estufa incrementárom-se de jeito exponencial a partir do início do século XIX, quando se começou a empregar de forma massiva os combustíveis fósseis como principal fonte de energia. Este incremento de energia era consequência da nascente atividade industrial. Em consequência, se os apologistas do capitalismo consideram que foi graças ao capitalismo que se produziu a revoluçom industrial, também se deve culpar ao capitalismo da mudança climática e o aquecimento global. Nom foi o ser humano, assim de forma geral, quem provocou este problema, foi umha atividade humana concreta a causante: o capitalismo. E obviamente, nom fôrom nem som todos os seres humanos os causantes, apenas as elites econômicas som as responsáveis da crise climática.

Antía Seoane